MEU FILHO TEM PERDA AUDITIVA?

MEU FILHO TEM PERDA AUDITIVA?

MEU FILHO TEM PERDA AUDITIVA?

A perda auditiva em crianças não é incomum. Então, quando você pede repetidamente ao seu filho para ajudá-lo a pôr a mesa e ele não responde, pode não ser apenas uma audição seletiva, mas o início de uma perda auditiva.

Os sinais de perda auditiva em crianças
A resposta do seu filho ao som torna-se mais fácil de ser percebida à medida que ele cresce. Antes dos quatro meses de idade, seu bebê pode arregalar os olhos, franzir as sobrancelhas ou desviar os olhos em direção ao som. Depois dos quatro meses, ele começa a mover a cabeça na direção de onde vem o som e parece ouvir.

Se ele não apresenta essas reações, pode ser um sinal de perda auditiva. Outros sinais de que seu bebê ou criança pequena (a partir dos quatro meses de idade) pode ter uma perda auditiva são:

•Não reage à sua voz;
•Muitas vezes parece desatento;
•Presenta sinais de atraso no desenvolvimento da fala;
•Aos dois anos ainda não consegue produzir palavras de forma espontânea ou combinar 2 palavras (ou mais);
•Aos três anos, você, como cuidador principal, não entende o que ele está dizendo.

Lembre-se, porém, de que pode haver outros motivos pelos quais ele não ouve bem. Um resfriado ou uma infecção no ouvido podem causar perda temporária de audição que é restaurada quando a infecção deixa o corpo.

Se o seu filho já é mais velho, você pode desconfiar que ele tem uma perda auditiva quando:

• Pergunta muitas vezes “O quê?” para o que você estava dizendo;
• Muitas vezes responde de forma inadequada em uma conversa;
• Começa a falar mais alto;
• Fala sobre seu “ouvido bom” e seu “ouvido ruim”;
• Precisa de um volume muito alto da TV;
• Tem um professor que diz que não está prestando atenção.

A audição ajuda no desenvolvimento da fala, linguagem, nas habilidades sociais e na educação do seu filho. Para os bebês, ouvir a voz dos pais também é uma forma de criar laços e construir confiança. Portanto, é importante identificar os problemas auditivos o mais precocemente possível, a fim de obter o tratamento adequado.

Obter uma avaliação auditiva profissional para o seu filho
Seu filho pode ter passado por uma triagem auditiva quando era recém-nascido, mas às vezes a perda de audição pode se desenvolver mais tarde. Se você notar sinais de perda auditiva, consulte seu médico e encaminhe-o para um fonoaudiólogo. Um fonoaudiólogo pode realizar diversos testes, dependendo da idade, para determinar se seu filho tem perda e como é essa perda auditiva em potencial. O profissional pode realizar estes testes:

• A Audiometria de Reforço Visual ensina seu bebê ou criança a vincular um som a um elemento visual. Assim que seu filho souber como eles estão interligados, o volume e o tom serão variados para descobrir os sons mais baixos que seu bebê pode ouvir. Este teste é comum para crianças de seis meses a dois anos e meio.

• Com os fones de ouvido, a Audiometria Lúdica Comportamental ensina seu filho a realizar uma determinada tarefa ao ouvir um determinado som. Uma vez aprendido, como acontece com a Audiometria de reforço visual, o volume e o tom serão variados. Este teste é usado para crianças de um ano e meio a cinco anos.

• Audiometria de Tom Puro é para crianças mais velhas e é semelhante a um teste de audição para adultos. Com os fones de ouvido, seu filho deverá pressionar um botão ou levantar a mão ao ouvir um som.

• O Teste de Condução Óssea usa um dispositivo vibratório colocado atrás da orelha para identificar qual parte da orelha não está funcionando.

• O Teste de Timpanometria examina a flexibilidade do tímpano para determinar se ela está causando perda auditiva.

Com base nos resultados do teste, o fonoaudiólogo pode recomendar o tratamento adequado para seu filho. As perdas auditivas associadas a resfriados ou fluido do ouvido médio são tratadas de várias maneiras; às vezes é tão simples quanto esperar que a criança cresça e o fluido do ouvido médio se resolva naturalmente. Em casos mais graves, uma pequena cirurgia é necessária para liberar o fluido. Se seu filho tiver uma perda auditiva que não esteja associada a um resfriado ou fluido do ouvido médio, pode ser recomendado que ele use aparelhos auditivos.

Os aparelhos auditivos são um passo importante para melhorar a audição, também em uma idade muito jovem – até mesmo bebês pequenos podem receber aparelhos auditivos.

As causas da perda auditiva em crianças

Existem vários motivos para os problemas de audição em crianças, e alguns deles podem ser apenas temporários após uma infecção no ouvido ou um resfriado. Outras causas podem ser:

• Acúmulo de fluido no ouvido médio, comum em crianças pequenas (também chamada de otite adesiva);
• Infecções que se desenvolvem no útero ou no nascimento e causam perda auditiva progressiva;
• Condições hereditárias, como otosclerose, que impedem o funcionamento adequado dos ouvidos ou dos nervos;
• Danos aos nervos cocleares ou auditivos – por exemplo, de um traumatismo craniano grave, exposição a ruído alto ou cirurgia na cabeça;
• Muito pouco oxigênio no nascimento (asfixia no nascimento);
• Doenças como meningite e encefalite, ambas envolvendo inchaço no cérebro.

Na dúvida, procure um profissional.

Palavras chave em destaque

Artigos relacionados

plugins premium WordPress